x

Posso ajudar?

Posso ajudar?

Tratamento cirúrgico da lesão do plexo braquial

    A cirurgia, quando indicada, é realizada sob anestesia geral, microcirurgia e uso de monitorização neurofisiológica intra-operatória (neurocondução, eletromiografia e potencial evocado) . A cirurgia ocorre com exposição do plexo braquial e com liberação de todo o tecido cicatricial que geralmente o envolve, a estimulação elétrica avalia a existência de respostas motoras dos nervos.O conjunto de informações desses estudos e achados intraoperatória permite definir a localização e a extensão da lesão do plexo.

 

       As duas principais técnicas utilizadas para a reconstrução microcirúrgica do plexo braquial são: reconstrução com enxertos e transferências de nervos. Na primeira opção, o cirurgião restabelece a continuidade das estruturas lesadas através da retirada da lesão em continuidade e sua substituição por nervos de outra parte do corpo que são denominados de enxertos (o mais utilizado é um nervo da perna chamado sural) .

 

       A transferência de nervos é usada quando um ou mais nervos que compõem o plexo são arrancados da medula espinhal ou avulsionados, não restando uma porção proximal com capacidade de regeneração. Nessas transferências um nervo normal é desviado do músculo que ele inerva (menos importante) para um músculo diferente (mais importante), cuja inervação foi lesada.

 

       Quando indicada a cirurgia deve ser realizada o mais breve possível e evitar ultrapassar o prazo de 6 meses de lesão, pois o nervo reparado cresce lentamente, em torno de 1 mm ao dia. Assim, o nervo após o reparo tem que atingir o músculo até se completar 1 ano pós lesão (tempo em que a ligação química do nervo com o músculo tende a desaparecer).

 

       Em geral, os primeiros resultados de recuperação motora e sensitiva ocorrem em torno dos 6 meses, porque a regeneração do nervo lesado é muito lenta. Esses resultados vão variar de acordo com a gravidade da lesão e o tempo esperado até que o nervo tenha sido reparado.

 

     Embora a recuperação completa da força muscular seja rara, o tratamento cirúrgico sempre resulta em algum tipo de melhora da função motora e sensitiva do membro superior, assim como o controle da dor.Os principais objetivos da cirurgia reconstrutiva do plexo braquial são, principalmente, estabilização do ombro, restauração da capacidade de segurar objetos entre o braço e o tórax, restauração da flexão ativa do cotovelo contra a gravidade, e recuperação da sensibilidade protetora da mão.

 

      O pós-operatório em geral exige imobilização do braço por 5 a 6 semanas e após este período está indicada fisioterapia específica por vários meses.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social

Cirurgias: Hérnia de disco, Estenose, Fratura Vertebral, AVC, Aneurisma, Hipófise, Neurocirurgia Funcional, Espondilólise e Espondilolistese, 

Síndrome do Túnel do Carpo, Dor crônica

© Clínica Regenera. Criado por

logo_spine.gif