Escoliose Infanto-juvenil

     Em casos de progressão da curvatura e que não responderam ao tratamento conservador, é necessário recorrer à cirurgia para restabelecer a fisiologia normal da coluna. A cirurgia para tratamento da escoliose infantil pode ser considerado um procedimentos de alta complexidade, que necessita de equipe experiente e grande suporte das instalações hospitalares.

 

     O cirurgião deve realizar um planejamento minucioso a fim de obter o melhor resultado pós-operatório. Os principais objetivos da cirurgia são evitar que a curva continue progredindo e obter algum grau de correção, o aspecto psicológico, quanto à estética é levado em consideração mas não como fator único. O procedimento consiste em uma artrodese, isto é, o realinhamento e reintegração das vértebras por meio de enxertos especiais com ou sem utilização de implantes de titânio. De forma geral há diferentes abordagens para correção cirúrgica de escoliose.Pode ser usada hastes ajustáveis,mais comumente usada para crianças mais jovens pois permite o alongamento ao longo do tempo.

 

     Há também abordagem via anterior toracoabdominal e envolve a remoção dos discos intervertebrais ou hemivertebras que contribuem para a curvatura anormal.Outra abordagem é uma combinação de fusão posterior e liberação anterior. O grau de correção de uma cirurgia dependerá da flexibilidade da escoliose antes da cirurgia. Em geral, quanto mais flexível for a curva, maior será a correção obtida na cirurgia.

 

  Nós da Regenera, utilizamos recursos de alta tecnologia como “guias” de polietileno, que servem de direcionamento para introdução dos implantes(parafusos).Essa técnica é baseada no processamento de imagens de tomografia computadorizada com cortes finos.O processamento das imagens é executado com uma ferramenta de software que transforma as informações DICOM dos exames em imagem gráficas como em programas de produção industrial. O objetivo é que poupe tempo cirúrgico, sangramento, exposição óssea e dissecção musculares excessivos .O uso de tal recurso não substitui o conhecimento anatômico e a programação prévia necessária.

 

     O uso das guias deve ser utilizado por cirurgiões experientes e treinados e o preparo dos pedículos e passagem dos parafusos deve obedecer todas as técnicas padronizadas. A guia, é mais um recurso, entre outros, a fim de obtermos o melhor resultado em cirurgias de alta complexidade, como é o caso de artrodese para escoliose.

  • Facebook Social Icon
  • whatsapp-512
  • Instagram ícone social

Cirurgias: Hérnia de disco, Estenose, Fratura Vertebral, AVC, Aneurisma, Hipófise, Neurocirurgia Funcional, Espondilólise e Espondilolistese, 

Síndrome do Túnel do Carpo, Dor crônica

© Clínica Regenera. Criado por

logo_spine.gif