x

Posso ajudar?

Posso ajudar?

ESCOLIOSE INFANTO-JUVENIL

      ESCOLIOSE INFANTO-JUVENIL Escoliose é uma deformidade da coluna vertebral que refere-se a curvaturas anormais .É uma doença diagnosticada através de testes clínicos e da análise de Raio-X, no qual se verifica uma curvatura da coluna vertebral em pelo menos 10 graus.

 

         O desvio tridimensional que caracteriza a escoliose significa que a coluna se torce para os lados, para frente e para trás, e em volta do seu próprio eixo. Podemos classificá-las em : Escoliose congênita (de nascença) ,  Escoliose Neuromuscular , Escoliose idiopática.

 

         Cada um dos tipos se comporta de uma maneira diferente em termos de evolução.A maior prevalência é da escoliose idiopática. É mais frequente nas meninas que nos meninos. As principais causas são: A escoliose congênita decorre ou de um problema com a formação dos ossos da coluna vertebral (vértebras) ou de um problema de fusão dos ossos da coluna, podendo ou não estar associado a fusão de costelas durante o desenvolvimento do feto ou do recém-nascido .

 

         A escoliose neuromuscular é causada por problemas neurológicos como paralisia cerebral ou musculares que determinam fraqueza muscular, controle precário dos músculos ou paralisia decorrente de doenças como distrofia muscular, espinha bífida e pólio Somente a escoliose idiopática não possui causa conhecida. É mais frequente nas meninas que nos meninos e mais comum entre membros de uma mesma família que possua antecedentes da deformidade Sinais e sintomas de Escoliose: Ombros ou quadris que parecem assimétricos . Coluna vertebral encurvada anormalmente para um os lados Eventualmente desconforto muscular .Em geral a escoliose na criança não causa dor.Quando a dor está presente há necessidade de uma avaliação médica criteriosa no sentido de afastar outras doenças mais graves. 

      O tratamento depende da causa da escoliose, do tamanho e da localização da curvatura, além do quanto o paciente ainda crescerá.

    Na maioria dos casos de escoliose idiopática adolescente (com curvatura menores de 20 graus), o tratamento é conservador, devem ser realizadas reavaliações clinicas e/ou radiológicas longitudinais para acompanhamento do crescimento ou não da curvatura, na medida em que a curvatura se agrava (acima de 25 a 30 graus em crianças que estiverem em fase de crescimento), o uso de órteses é geralmente recomendado para auxiliar a retardar a progressão e nos casos em que há curvas graves ,necessitarão cirurgia para corrigir a curva e evitar a sua progressão.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social

Cirurgias: Hérnia de disco, Estenose, Fratura Vertebral, AVC, Aneurisma, Hipófise, Neurocirurgia Funcional, Espondilólise e Espondilolistese, 

Síndrome do Túnel do Carpo, Dor crônica

© Clínica Regenera. Criado por

logo_spine.gif