Tumores na Coluna Vertebral

     O tumor medular designa todas as formações celulares anómalas que se desenvolvem no interior do canal raquidiano, onde a medula espinal se encontra, e podem provocar a destruição da própria medula ou das raízes nervosas que dela nascem.

     Existem dois tipos de tumores: os tumores primitivos, que surgem na própria medula espinal,nomeadamente as raízes espinais, as membranas das meninges que revestem a medula e a coluna vertebral e os tumores secundários, provenientes de um tumor primitivo situado numa outra parte do organismo.Os mais comuns são os meningiomas, originados nas células que constituem as meninges. Existem igualmente os gliomas, gerados nas células da neuróglia da medula espinal, os ependimomas, nascidos nas células que formam o revestimento do canal central da medula, e também os neurofibromas, originados pelas células constituintes do revestimento das fibras nervosas que formam as raízes espinais. Os sarcomas são igualmente comuns, sendo originados no tecido ósseo das vértebras que formam a coluna.

     Outro tipo de tumor são os tumores secundários,correspondem a metástases, ou seja, a focos de tumores provocados pelo crescimento de células cancerosas provenientes de um tumor primitivo mais ou menos afastado que chegue até à medula através da circulação sanguínea. Embora a medula possa ser alvo de inúmeras metástases, os mais frequentes são o da mama, o da próstata, o do pulmão, o do rim e o da tiróide.

    

    As repercussões do desenvolvimento do tumor dependem da sua localização e ritmo de crescimento. Basicamente, a compressão ou destruição do tecido nervoso manifesta-se através de um aparecimento progressivo de problemas relacionados com a sensibilidade e com a força muscular nas regiões do corpo inervadas pelas raízes nervosas do segmento medular afetado e, por vezes, pelas raízes que nascem abaixo do mesmo.

 

     Os sintomas mais comuns são  dor nas costas que se agrava progressivamente não está relacionada com a atividade e se torna pior quando as pessoas se deitam,diminuição da sensibilidade, fraqueza progressiva ou paralisia em áreas controladas pelas partes da medula espinhal abaixo da parte que está comprimida,disfunção erétil e perda do controle da bexiga e do intestino.

           

     Se os sintomas sugerem que o tumor está comprimindo a medula espinhal, corticosteroides (como dexametasona) são imediatamente administrados em doses elevadas para reduzir o inchaço. Tais tumores são tratados o mais cedo possível, muitas vezes cirurgicamente.

     A recuperação normalmente depende da rapidez do início do tratamento e a extensão do dano. A extração de meningiomas, neurofibromas e outros tumores primários da medula espinhal pode resultar em cura, pode-se igualmente recorrer à radioterapia, quer seja para reduzir as dimensões do tumor, de modo a facilitar a cirurgia ou limitar o seu crescimento, quando não é possível proceder-se à sua extração total.

  • Facebook Social Icon
  • whatsapp-512
  • Instagram ícone social

Cirurgias: Hérnia de disco, Estenose, Fratura Vertebral, AVC, Aneurisma, Hipófise, Neurocirurgia Funcional, Espondilólise e Espondilolistese, 

Síndrome do Túnel do Carpo, Dor crônica

© Clínica Regenera. Criado por

logo_spine.gif