Tumor de Hipófise

    A hipófise, pineal ou pituitária é uma pequena glândula em forma de feijão situada na base do cérebro, atrás do nariz e entre as orelhas, alojada numa reentrância da base do cérebro, chamada célula túrcica. Apesar de seu tamanho, esta glândula secreta hormônios que influenciam quase todas as partes do corpo, porque é ela quem regula todas as outras glândulas endócrinas do organismo.

   Tumor da glândula pituitária que comprime o tecido glandular e interfere com a produção de hormônios. Um tumor da hipófise também pode comprimir o nervo óptico e causar distúrbios visuais.

   A hipófise pode desenvolver vários tipos de tumores, tanto benignos quanto malignos, embora a maioria seja benigna.

   Os tipos mais frequentes de tumores são os adenomas - formações benignas de tecido glandular que são provocadas por mutações isoladas de células hipofisárias normais. Em alguns casos essas mutações podem ser transmitidas hereditariamente, dos pais para os filhos.

  Outro tipo de tumor que pode ocorrer, porém com menor incidência, é o craniofaringeoma, que se origina dos restos embrionários das células que deram origem à glândula. Normalmente, trata-se de um tumor congênito presente desde o nascimento, mas que pode se desenvolver lentamente até a idade adulta sem que o paciente apresente sintomas. Na maioria dos casos ele é um tumor benigno, porém, devido à sua alta aderência às estruturas adjacentes, pode apresentar um comportamento maligno.

   Um tumor na hipófise pode levar a glândula a produzir quantidades maiores ou menores de hormônios. Qualquer uma das duas alternativas podem causar problemas sérios ao organismo. Tumores grandes, que medem cerca de um centímetro ou mais, são conhecidos como macroadenomas. Tumores menores são chamados microadenomas.

Pressão exercida pelo tumor

   Os macroadenomas podem exercer pressão sobre a hipófise e sobre estruturas vizinhas também. Os principais sinais e sintomas de pressão exercida por um tumor pituitário podem incluir:

 

   Alguns tumores pituitários, chamados de tumores de funcionamento, também produzem hormônios. Geralmente, eles levam a uma produção excessiva de hormônios. Além disso, diferentes tipos de tumores podem desenvolver-se na hipófise, levando ao surgimento de sinais e sintomas específicos e, por vezes, a uma combinação deles.

  • Facebook Social Icon
  • whatsapp-512
  • Instagram ícone social

Cirurgias: Hérnia de disco, Estenose, Fratura Vertebral, AVC, Aneurisma, Hipófise, Neurocirurgia Funcional, Espondilólise e Espondilolistese, 

Síndrome do Túnel do Carpo, Dor crônica

© Clínica Regenera. Criado por

logo_spine.gif