x

Posso ajudar?

Posso ajudar?

Relação médico-paciente: relações de confiança

August 1, 2016

 

Relação médico-paciente

 

Para prestar seus serviços com competência e qualidade, o médico depende não só de conhecimento técnico e prático, mas também de uma relação muito interessante e cheia de peculiaridades.

 

Uma relação de confiança!

 

É claro que todo profissional que presta serviços ou desempenha uma função em um grupo  precisa que lhe depositem confiança em sua prática. Mas no profissional da área da saúde, esta característica assume aspectos únicos.

 

Ouvir e corresponder

 

Para oferecer seus serviços, o médico precisa em primeiro lugar ouvir. Precisa que a ele seja relatado o problema, a doença, os sintomas, de maneira fidedigna, sincera, sólida.

 

Desta forma, a primeira necessidade que percebemos, para que o processo se inicie bem, é:

 

Que o paciente confie que aquele que o atende é uma pessoa que esteja plenamente disposta e capacitada a lhe ajudar, caso contrário o relato será leviano, superficial, impaciente.

 

Somente com uma boa história, narrada por aquele que padece da doença, é que se pode chegar a um diagnóstico correto, ou partir em rumo a isso.

 

Parceria e seus frutos

 

Em um segundo momento, o médico irá fazer recomendações e solicitações diversas, que dependem do paciente para que aconteçam. “Faça tais exames”, “Tome estes remédios”, “Pratique atividade física”, “Pare de fumar”.

 

Se não houver confiança naquele cara de jaleco branco, sentado do outro lado da mesa, porque fazer qualquer coisa que ele está dizendo? Isto é de certa forma diferente de um arquiteto, que depende somente de seus traços e de seu próprio trabalho para desenhar o edifício, ou do contador, que depende apenas dos dados e seus cálculos para acertar as contas.

 

Na medicina, e em toda prestação de serviços de saúde, as relações são de colaboração entre aquele que atende, e aquele que é atendido, e ambos possuem seus papéis, que somente renderão bons frutos se desempenhados em harmonia. Ao médico cabe ouvir e recomendar, baseado em seus conhecimentos técnicos, medidas exequíveis e ao paciente é necessário que confie e cumpra seu papel.

 

Dessa forma, entendemos que para promover saúde, não basta que o profissional simplesmente preste um serviço, mas sim desenvolva uma relação de parceria com seu paciente.

 

E ainda precisamos mencionar que confiança é fundamental nessas tão particulares relações que ocorrem na área da saúde pelo fato de que é justamente quando adoecemos que nos tornamos mais frágeis e dependentes, e é ao aproximarmos da morte que mais necessitamos alento, conforto e segurança.

 

Fonte: https://blog.clinit.com.br/relacao-medico-paciente-relacoes-de-confianca

Please reload

Posts em destaque

Tratamento cirúrgico da dor crônica

October 2, 2018

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Arquivo
Pesquisar por tags
Please reload