Chocolate e a saúde

March 30, 2018

 

O consumo do chocolate sempre foi um tema duvidoso para quem deseja ter uma alimentação saudável. O que vem sido discutido são os benefícios e os efeitos prejudiciais do alimento, e isso depende totalmente da maneira como ele é consumido.

 

O chocolate possui muitas propriedades nutritivas e é fonte de vitaminas A, B, C, D, e de minerais como potássio, ferro, sódio e flúor. Um dos pontos mais positivos na composição do alimento é a presença de flavonóides, que é uma substância antioxidante presente na semente do cacau. Ela reduz a formação de placas de gordura, transformando o colesterol ruim em substâncias benéficas, ajudando no bom funcionamento do coração.

 

Além de agir como um protetor cardiovascular, as sementes da fruta, ainda produzem a manteiga de cacau, que é uma gordura vegetal anti-oxidante que combate os radicais livres responsáveis pelo entupimento das artérias. A manteiga ainda diminui os índices de colesterol e triglicerídeos, aumentando o “bom” colesterol no organismo.

 

Uma pesquisa apresentada no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, mostrou que a ingestão de chocolate ainda ajuda na diminuição dos riscos de acidente vascular cerebral (AVC), mais conhecido como derrame e aumenta o nível da serotonina, que é o hormônio responsável pela sensação de bem-estar, combatendo a depressão, a ansiedade e até mesmo os sintomas da tensão pré-menstrual (TPM).

 

Apesar do alimento apresentar muitos pontos positivos para a saúde, é importante lembrar que nem todos os tipos são benéficos. O tipo mais indicado é o amargo, que possui 55% de cacau e pouco açúcar. O chocolate ao leite e o branco são os que apresentam mais teor calórico e quantidade de gorduras, por isso devem ser evitados.

 

Entre os malefícios do chocolate está o ganho de peso, que pode facilitar o aparecimento de diabetes e problemas cardíacos. Além disso, o consumo em excesso pode causar enxaqueca, irritações na pele, no intestino e no estômago e não é recomendado para quem ter herpes e cálculo renal.

 

O importante é ter moderação. Estudos científicos mostram que não se deve ingerir mais do que 25 gramas (1 barra pequena) de chocolate amargo por dia.

 

Fonte: blogdoshoppingd.com.br

Tags: "cérebro"

Please reload

Posts em destaque

Tratamento cirúrgico da dor crônica

October 2, 2018

1/10
Please reload

Recent Posts