x

Posso ajudar?

Posso ajudar?

Tratamento Cirúrgico de Tumores Intramedulares

 

Os Tumores Intramedulares são raros e se apresentam como um grande desafio. Eles respondem por 2% a 4% dos tumores do sistema nervoso nas crianças e adultos.

 

Boa parte destes tumores são curáveis e os pacientes mantêm uma boa qualidade de vida, desde que a estratégia de tratamento seja corretamente aplicada no primeiro procedimento cirúrgico.

 

Podemos dividir os tumores intramedulares como, os de origem glial, não glial e os pseudotumores.

 

Tumores Intramedulares de origem Glial - Estes tumores incluem os ependimomas, que possuem crescimento lento e podem envolver toda a medula espinhal antes de darem qualquer sinal clínico. São mais frequentes nos adultos. E os astrocitomas, mais frequentes em crianças, possuem baixo grau.

 

Tumores Intramedulares de origem não Glial – Estes tumores incluem os hemangioblastomas - pequenas formações nodulares de capilares. Podem cursar com um cisto e geralmente se conectam com a leptomeninge, devido a sua localização. A lesão consiste de capilares com gliose – substância branca no cérebro – em sua volta, que pode simular um glioma.

 

Tumores Intramedulares Pseudotumores – Na maioria dos casos, originam-se de cavernomas - malformações do sistema nervoso central. Outras lesões podem se alojar dentro do tecido medular, sendo a mais comum em nosso meio a neurocisticercose - acometimento do sistema nervoso central, em forma tumoral.

 

  • Facebook Social Icon
  • Instagram ícone social

Cirurgias: Hérnia de disco, Estenose, Fratura Vertebral, AVC, Aneurisma, Hipófise, Neurocirurgia Funcional, Espondilólise e Espondilolistese, 

Síndrome do Túnel do Carpo, Dor crônica

© Clínica Regenera. Criado por

logo_spine.gif